Assista nossos Programas

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Projeto Circuito das Compras

Kassab lança o Projeto Circuito das Compras, que interligará o comércio na região central da Capital

Fotos de Fábio Arantes/Secom

Gilberto Kassab - entre o secretário Ronaldo Camargo e o comandante da PM, Álvaro Camilo -, anuncia o projeto
Foto:Fabio Arantes / Secom

O projeto foi apresentado no Pátio do Pari, na Feirinha da Madrugada, e contempla

os comércios do Brás, Sé, Santa Ifigênia e Bom Retiro

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, lançou na manhã de quinta-feira 3/2, o projeto Circuito das Compras. A iniciativa prevê a interligação dos quatro maiores centros comerciais da região central da Capital: Brás, Sé, Santa Ifigênia e Bom Retiro e prevê a instalação de infra-estrutura, rede hoteleira e escritórios equipados para atender comerciantes e visitantes.

Considerada prioritária pela Prefeitura, a região do Brás foi a "pedra fundamental" da iniciativa. Segundo Kassab, as primeiras intervenções na Feira deverão acontecer no início de 2012. "Esse é um momento de muita alegria, pois estamos apresentando um projeto que vai melhorar ainda mais o setor do comércio na área central da Cidade. A nossa expectativa é a de que já tenhamos algumas transformações no início do ano que vem, frutos das primeiras ações da Prefeitura por aqui".
O projeto prevê a construção do Centro de Compras do Pari com três pisos para a instalação do comércio, 523 vagas de estacionamento para ônibus e 1.545 vagas para carros, totalizando 15.133 m² de boxes e 37.343 m² de lojas. Para o espaço de hortifruti serão destinados 6.586 m². Também haverá um hotel de 15 andares (com 196 quartos), duas torres comerciais para escritórios e sete torres residenciais (totalizando 280 apartamentos).
No local serão instalados serviços públicos como Poupatempo, Correios, bases da Polícia Militar e unidades do Sebrae e do São Paulo Confia. "É fundamental que fique claro que a Prefeitura de São Paulo é responsável pelos serviços. Queremos estar ao lado de todos que estão trabalhando com correção, que são inúmeros, a grande maioria. São empreendedores corretos, que merecem nosso respeito, carinho e apoio. Nós vamos proteger os bons comerciantes e o consumidor", afirmou Kassab.
O prefeito aproveitou a oportunidade para fazer um alerta aos comerciantes instalados na Feirinha da Madrugada do Brás. "Quero deixar claro que não existem taxas para serem pagas a quem quer que seja. Estou envolvido pessoalmente nessa questão. Não é possível tolerar uma ilegalidade diante de pessoas humildes. Portanto não será admitido cobrar por nenhum serviço, quem quer que seja. Estou do lado do trabalhador nessa briga, das pessoas corretas, que querem trabalhar e prosperar com dignidade e correção. Estou pronto para comprar essa briga".

Guarda da Feirinha

Desde novembro de 2010, a Prefeitura de São Paulo - por meio da Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho - recebeu do Governo Federal a guarda provisória da Feirinha da Madrugada do Brás. O controle da Administração Municipal tem como objetivo melhorar as condições de trabalho dos lojistas e dos compradores, que contarão com novos sistemas de segurança, circulação e instalações.

As duas secretarias criaram um grupo gestor para administrar o local. Uma base operacional também foi implantada. Folhetos explicativos estão sendo rotineiramente distribuídos entre lojistas e compradores, com o objetivo de esclarecer a nova guarda da Prefeitura no local.
"Nós fizemos no final de novembro um pré-cadastramento. Chegamos a um total de 4,7 mil cadastros. Nós recadastraremos todo esse grupo a partir da semana que vem e eles continuarão atuando desde que assinem uma documentação específica definida pela Justiça Federal", disse o secretário municipal de Coordenação das Subprefeituras, Ronaldo Camargo. Segundo ele, isso impedirá que vendedores ilegais ingressem na área.

O Projeto Circuito das Compras

O Projeto Circuito das Compras prevê a instalação, em cada um dos quatro centros de compras, de infra-estrutura para lojistas e freqüentadores, tais como: estacionamento para ônibus fretados, vans e automóveis; centro de apoio aos consumidores, motoristas e guias; e ônibus para transporte de visitantes e bagagens. Em todas as regiões haverá desenvolvimento econômico, melhoria das condições ambientais, requalificação e padronização de vias e promoção de maior adensamento residencial na região central.
De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Marcos Cintra, o projeto está em fase de desenvolvimento em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano. "O programa em si já está elaborado e dimensionado. Estima-se um investimento entre R$ 200 milhões e R$ 250 milhões apenas nessa área (Pátio do Pari). Estamos finalizando o projeto econômico e a nossa previsão é a de que, em 60 dias, seja publicado um edital para uma eventual concessão da exploração desse serviço na cidade de São Paulo". Ele tranqüilizou os comerciantes locais afirmando que a Prefeitura será parceira: "Os comerciantes legalizados, os comerciantes que desejam se transformar em Micro Empreendedor Individual, serão nossos parceiros e todos eles permanecerão neste equipamento em condições melhores do que estão hoje".

VÍDEO:

video




Integração


Além de Cintra e Camargo, outros membros do secretariado municipal prestigiaram o lançamento do programa e destacaram o trabalho conjunto entre as secretarias. O secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Miguel Bucalem, destacou que essa integração na elaboração do Circuito de Compras está totalmente inserida nas ações de revitalização da região central.

"Esse projeto irá valorizar uma atividade comercial, que é muito importante sob o ponto de vista econômico, e criará, sob o ponto de vista urbano, a possibilidade de um desenvolvimento uniforme. Ele se integrará com o projeto de revitalização da área do Parque Dom Pedro, que já se encontra em desenvolvimento", observou Bucalem.

O secretário especial do Microempreendedor Individual, Natanael Miranda dos Anjos, concordou com o colega de Desenvolvimento Urbano. "Esse projeto responde a um grande anseio da sociedade paulistana. Ele irá transformar essa área em uma verdadeira vitrine de comércio do Município", disse.
Diante do aumento de circulação de pessoas na área, o secretário municipal de Saúde, Januario Montone, falou sobre a importância do aperfeiçoamento no atendimento à população naquela região. "A Secretaria Municipal de Saúde está fazendo projetos integrados para ampliar sua capacidade de atendimento nessa região, que hoje ainda não existe, porque há uma grande informalidade no Centro, o que impede um atendimento adequado. Este projeto vai integrar toda uma rede para que possamos melhor atender a esse público".

Além da união das secretarias para o desenvolvimento deste projeto, o secretário municipal de Segurança Urbana, Edsom Ortega, ressaltou a sinergia com a comunidade local. "Isso faz parte das ações planejadas no gabinete de Gestão Integrada de Segurança, que é transformar a Cidade cada vez mais segura para todos: comerciantes, consumidores e visitantes".
O comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Álvaro Batista Camilo, é parceiro da Prefeitura para assegurar a eficiência do projeto. "Tudo o que for feito para organizar e melhorar a Cidade, e fazer tudo isso dando segurança para a população, tem o apoio da Polícia Militar. A comunidade da região central da Capital pode contar conosco", afirmou Camilo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário